Hit enter after type your search item

Como os provedores de nuvem definem os custos?

É uma engenharia complexa para os provedores definirem os custos de computação em nuvem. E você deve estar perguntando se é mais econômico ir com um provedor de infraestrutura como serviço - IaaS, do que construir sua própria plataforma de computação em nuvem. Quando você pede a um provedor de nuvem IaaS uma cotação de preço, é importante entender como eles definem os preços de seus serviços.

Como os provedores de nuvem definem os custos?

Os três maiores centros de custos relacionados a um ambiente de nuvem incluem rede, computação e armazenamento. Por isso, vamos tratar um pouco deste assunto agora!

Os três maiores centros de custos de custos de nuvem

É bom lembrar que os custos individuais de infraestrutura de computação em nuvem não são tudo que entram em sua cotação. Assim como os usuários da nuvem IaaS, sua cotação inclui uma parte dos custos para alimentar e resfriar a infraestrutura subjacente da plataforma IaaS no data center.

Dessa maneira, sua cotação de preço também pode incluir encargos relacionados a licenças de software, hospedagem, suporte e outros componentes de serviço. Compartilhar esses custos com outras organizações na nuvem pública é o que torna o IaaS tão econômico. Mas o que realmente todos precisam está aqui:

Rede: Custo por unidade de rack

Ao definir o preço, os provedores de nuvem determinam a despesa para manter a rede. Eles começam calculando os custos de hardware de rede, manutenção de infraestrutura de rede e mão de obra. Essas despesas são somadas e divididas pelo número de unidades de rack de que uma empresa precisará para sua nuvem IaaS. Alguns dos fatores que influenciam esses custos incluem:

  1. Custos de hardware de rede: Cada servidor virtual requer que o provedor invista em certos tipos de hardware de rede. Eles compram o hardware e depreciam o custo ao longo do ciclo de vida de cada dispositivo.
  2. Manutenção da infraestrutura de rede: Esses custos incluem ferramentas de segurança, como firewalls, comutação de LAN, painéis de patch, balanceadores de carga, roteamento e uplinks - toda a infraestrutura que mantém a rede funcionando sem problemas.
  3. Mão de obra: Custo para a equipe manter, gerenciar, monitorar e solucionar problemas de infraestrutura de computação em nuvem. Essa equipe deve estar 24 horas por dia, 7 dias por semana para garantir o tempo de atividade e a disponibilidade do ambiente de nuvem.

Computação: Custo por GB de RAM Virtual

Cada organização possui um conjunto único de requisitos, incluindo o uso de CPU. A maioria dos provedores calcula o custo da CPU determinando o custo da respectiva empresa por GB de RAM virtual, que inclui:

  1. Operação de hardware: os provedores analisam a quantidade total de RAM virtual implantada em suas nuvens públicas e, em seguida, dividem isso no custo por unidade de rack de seu hardware. Seus custos podem incluir licenciamento e custos de assinatura com base no uso, dependendo do seu sistema operacional virtual.
  2. Aquisição de hardware: este cálculo informa ao seu provedor quanto custa adquirir hardware para cada GB de RAM virtual que você usará. Eles também depreciam esses custos ao longo do ciclo de vida do hardware.

Armazenamento: Custo por GB de disco virtual

Os custos de armazenamento são semelhantes aos custos de computação. O provedor calcula quanto custa operar seu hardware de armazenamento e adquirir novo hardware para suas necessidades de armazenamento.

Análise

Os baixos custos mensais, mais a conveniência de ter alguém para atualizar, corrigir, solucionar problemas e manter sua infraestrutura de computação em nuvem, são o que tornam os serviços gerenciados tão atraentes. Visite a Calculadora em nuvem do seu provedor de hosting na nuvem para comparar o custo de IaaS com a construção de sua própria infraestrutura.

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :