Como hospedar vídeos no meu site?

Alguém pode estar fazendo esta pergunta, como hospedar vídeos no meu site? Vídeos são muito grandes. Isso significa três coisas para sua hospedagem:

  1. Eles usam muito espaço de armazenamento.
  2. Eles usam muita largura de banda.
  3. E por fim, eles usam muito processamento de CPU e usam muita memória.

Hospedar vídeos em outros servidores

Uma das opções que favorecem ao Webmaster é hospedar seus vídeos em servidores separados. Ou então, usar os recursos de outro provedor, ou de outro site como YouTube.

A largura de banda para vídeo se torna um grande problema se você acaba tendo muitos visitantes em seu site. Isso certamente, pode diminuir o desempenho e criar uma experiência ruim para o usuário. Além disso, você pode ultrapassar seus limites de largura de banda muito mais rapidamente do que com um site de texto maioritariamente.

No topo do problema de largura de banda, há também o problema da veiculação de vídeo responsivo. Geralmente, é uma boa ideia fornecer vídeos de baixa qualidade para usuários em conexões mais lentas. Do mesmo modo, para usuários que têm telas menores, com resolução mais baixa.

Links relacionados a hospedar vídeos

Se você auto-hospedar seus vídeos, você terá que:

  • Gerar várias versões diferentes de cada vídeo.
  • Usar media-queries para determinar qual vídeo deve enviar automaticamente para exibir na tela do usuário.

Por isso, tudo pode se tornar complicado para um Webmaster iniciante, ou com menos recursos econômicos.

Na maioria dos casos, é melhor hospedar seus vídeos no YouTube, ou no Vimeo. Isso descarregará o uso da largura de banda e ambos os serviços manipularão automaticamente a reprodução de vídeo responsiva.

Portanto, é bom notar que há benefícios adicionais ao hospedar seus vídeos no YouTube, ou no Vimeo. O principal benefício é que isso fornece outro caminho para o seu conteúdo. Os usuários podem encontrar seus vídeos enquanto navegam nesses sites e você pode vinculá-los a seu site. Isso, supondo que seus vídeos sejam públicos.

Com qualquer site de vídeo, você pode inserir vídeos nas páginas do seu próprio site com códigos de incorporação simples. Se você estiver usando WordPress, pode se tornar mais fácil incorporar seus vídeos externos no seu conteúdo, porque o editor de conteúdo já traz esta opção.

Por que hospedar vídeo em seu site em vez de uma plataforma como o YouTube?

Os dois maiores motivos para hospedar vídeos em seu site em comparação com uma plataforma como o YouTube é que você mantém o controle sobre seu conteúdo e monetização. Embora eu recomende o YouTube, porque lá você economiza transferência de dados do seu servidor e pode monetizar seus vídeos, você pode optar por auto hospedar seus vídeos se quiser.

Em seu site, você tem controle total sobre seu conteúdo e seu público. Você também tem controle sobre como deseja monetizar seu vídeo. Mas no YouTube a monetização é uma excelente opção.

Em contraste, no YouTube, você tem uma escolha. AdSense ou não AdSense. Você pode vender anúncios diretamente, mas esses anúncios são facilmente ignoráveis.

Além disso, o YouTube pode dizer a qualquer momento (especialmente quando as políticas mudam continuamente) que seu conteúdo viola a política do Google, digamos que alguém o atacou com uma reclamação de direitos autorais, etc. A lista é infinita, mas se você puder segui-las pode tirar boas vantagens.

Qual é a diferença entre incorporação e hospedagem de vídeo?

Vídeo incorporado: seu vídeo é enviado a uma plataforma de hospedagem de vídeo de terceiros e, em seguida, você incorpora o código HTML nos artigos ou páginas do seu site onde deseja que o vídeo apareça. Exemplo de um código de vídeo para ser incorporado:

https://www.youtube.com/watch?v=-Et1arNXY80

Veja o vídeo no YouTube

Vídeo hospedado: você está enviando o vídeo para um host, servidor ou serviço que permite alavancar seu vídeo e lhe dá controle total. Por exemplo: Hospedar seu próprio site versus usar WordPress.com, Medium ou Blogger.

O Google indexará os vídeos auto-hospedados de um site nos resultados de pesquisa?

O Google indexará vídeos auto-hospedados nos resultados da pesquisa. Eles legalmente precisam. Uma vez que o Google é dono do YouTube, se eles permitissem que apenas vídeos do YouTube aparecessem no SERP, isso seria um monopólio.

Abaixo está um exemplo da consulta "Como cozinha ovos". O Google indexou um vídeo auto-hospedado no tastemade.com.br, e não no YouTube.

É possível que o Google indexe seus vídeos se você hospedar seus próprios vídeos no seu servidor. Mas a preferência será sempre o YouTube. E não esqueça disso!

Embora a maioria desses vídeos indexados venha do YouTube, já que eles têm a maior participação de mercado, isso provavelmente mudará à medida que mais pessoas hospedarem seus vídeos por conta própria.

Nota - 2021.08.31Lembre-se: o mais importante é garantir que você tenha um bom SEO associado aos seus vídeos auto-hospedados. Se você simplesmente colocar um arquivo em seu site e incorporá-lo, o Google não terá nenhuma outra informação sobre esse vídeo. É por isso que você precisa se certificar de que existem meta-títulos e meta-descrições, no mínimo, associadas aos seus vídeos.

Conclusão:

Mas, qual opção é melhor? Bom, eu já mencionei minha preferência, embora tudo dependa de qual projeto está em jogo. É sempre bom analisar caso a caso. Eu já ouvi pessoas dizerem que curam suas gripes com remédios e outras com uma "pinga". É sempre prudente consultar um médico!

iCloud Tutoriais
Logo