Por que desativar o Gutenberg e como desativar?

Por que desativar o Gutenberg? Para quem já atualizou o WordPress para a versão 5, deve ter se deparado com o novo editor de postagens. O Gutenberg. Por outro lado, muitos usuários não estão habituados, com a falta de praticidade.

O Gutenberg é um editor útil, mas às vezes você deseja desativá-lo para postagens, páginas, funções de usuário. E também para tipos de postagem, ou modelos de tema específicos.

Então, por que desativar o Gutenberg?

Desabilitar, ou desativar o Gutenberg permite substituí-lo pelo Editor Clássico, onde você quiser. Por exemplo, muitos usuários do WordPress já desfrutam de uma robusta funcionalidade de criação de páginas através de um dos muitos ótimos plugins como o Composer, ou o Elementor. Tantas opções, não há necessidade de se sentir preso e obrigatório ao uso de Gutenberg.

O plugin Disable Gutenberg é direcionado a todos que não estão preparados para as grandes mudanças trazidas por Gutenberg. Instale o Disable Gutenberg, para estar pronto para desativar o editor Gutenberg. Dessa forma, seus usuários e clientes terão o mesmo incrível modo de edição de antes.

  • Você pode ler este artigo para aprender como desativar o editor Gutenberg:

O Gutenberg é fácil de usar?

Outra preocupação levantada na discussão em curso sobre o efeito de Gutenberg no WordPress diz respeito à sua facilidade de uso. Embora muitos possam dizer, que Gutenberg ofereça muito mais flexibilidade e capacidades de edição aprimoradas do que o editor atual, ele vem com uma curva de aprendizado. E portanto, pode parecer contra-intuitivo para usuários acostumados com a interface baseada em texto do editor clássico.

Por outro lado, pessoas acham, que o Gutenberg é projetado para ser amigável, com uma variedade de ferramentas para afinar conteúdo e aparência. Do mesmo modo, o WordPress está oferecendo uma variedade de tutoriais e guias para ajudar os usuários a se adaptarem à nova aparência e funções. E os usuários que simplesmente não querem trabalhar com o Gutenberg podem usar as ferramentas sancionadas pelo WordPress para desativá-lo e voltar ao editor clássico a qualquer momento.

Por essa analogia, o editor Gutenberg não é difícil de usar. Apenas perdeu praticamente toda a praticidade, com o volume de informações que há dentro do campo de texto. Algo desnecessário, quando temos que criar parágrafo, por parágrafo, títulos e subtítulos, por partes. Alguns botões úteis na barra de ferramentas fora separados. Uma função interessante, que é a cor da fonte, foi escondida. Tudo isso desfaz, a prática de um editor de texto.

Notas para concluir:

Talvez, com o passar do tempo, o WordPress volte a repensar em uma forma mais prática e compacta de reconstruir o Gutenberg. Não é atoa que milhões de usuários proprietários de sites estão procurando, por plugins e tutoriais, que possam desativar o Gutenberg.

O curioso é que desde o início do pré-lançamento houve muita resistência, ou melhor, muita rejeição. No entanto, a equipe de WordPress ignorou.

Embora haja essa rejeição a Gutenberg, outros milhões de proprietários de sites e blogs, o receberam com aplausos. Entre prós e contras, certamente haverá um equilíbrio e acreditamos que WordPress, fará o melhor, para toda a comunidade de usuários da plataforma.


Deixe um Comentário