Rede Definida por Software – SDN

Rede definida por software, em inglês – Software defined networking – SDN é uma mudança tecnológica que permite imitar para a rede. Sobretudo, o que a virtualização de servidores trouxe para centros de dados.

De pouco mais de um projeto de pesquisa há uma década ou mais atrás, a SDN tornou-se uma das maiores tendências no data center. E por uma boa razão. O SDN permite que as organizações ofereçam redes com o mesmo nível de flexibilidade e agilidade, que a virtualização lhes permitiu oferecer em outras partes de sua infraestrutura.

Rede definida por software - SDN

Alguns destaques da Rede Definida Por Software – SDN


  • SDN é uma tendência de importância crescente para qualquer pessoa envolvida no design, gerenciamento ou utilização do data center. Quase todos os fornecedores de tecnologia na área de redes agora tem uma parte de SDN.
  • SDN é um disruptor para abordagens tradicionais de rede. No entanto, uma abordagem híbrida em relação ao SDN proporciona benefícios reais para organizações com ativos de rede existentes.

Nesta fase inicial, não surpreendentemente, SDN tem alguns obstáculos à adoção. Uma abordagem híbrida que engloba ensaios de prova de conceito menores enquanto olha para a implantação mais ampla é a melhor maneira de abordar a oportunidade SDN.

  • As SDN fornecem velocidade e agilidade na implantação de novos serviços de aplicativos e empresariais. Flexibilidade, políticas e capacidade de programação com uma plataforma capaz de lidar com as mais exigentes necessidades de rede atuais e futuras.
  • SDN permite que os gerentes de rede possam configurar, gerenciar, proteger e otimizar os recursos de rede muito rapidamente via, programas SDN automatizados dinâmicos, que eles podem fazer, porque os programas não dependem de software proprietário.

Como funciona a SDN

A rede definida por software – SDN, engloba vários tipos de tecnologias. Incluindo separação funcional, virtualização de rede e automação por meio de programação.

Originalmente, a tecnologia SDN se concentrava apenas na separação do plano de controle de rede do plano de dados. Enquanto o plano de controle toma decisões sobre como os pacotes devem fluir através da rede, o plano de dados realmente move os pacotes de um lugar para outro.

Em um cenário SDN clássico, um pacote chega a um comutador de rede e as regras incorporadas no firmware proprietário do switch informam ao comutador para onde encaminhar o pacote. Essas regras de manipulação de pacotes são enviadas para o switch do controlador centralizado.

O trabalho do switch

O switch – também conhecido como dispositivo de plano de dados, consulta o controlador quanto à orientação, conforme necessário. Em seguida, fornece ao controlador informações sobre o tráfego que ele manipula. O switch envia todos os pacotes para o mesmo destino no mesmo caminho. E ao mesmo tempo, trata todos os pacotes exatamente da mesma maneira.

A rede definida por software usa um modo de operação que às vezes é chamado de adaptativo, ou dinâmico. E no qual um switch emite uma solicitação de rota para um controlador, para um pacote que não possui uma rota específica. Esse processo é separado do roteamento adaptável. Ele, naturalmente, emite solicitações de roteamento por meio de roteadores e algoritmos. E faz isso, com base na topologia de rede, não por meio de um controlador.

Benefícios da rede definida por software – SDN

Com o SDN, um administrador pode alterar as regras de qualquer switch de rede quando necessário. Priorizando, deixando de lado, ou até mesmo bloqueando tipos específicos de pacotes com um nível granular de controle e segurança.

Para este controle, é especialmente útil em uma arquitetura de multilocal de computação em nuvem. Sobreturo, porque permite que o administrador gerencie cargas de tráfego de maneira flexível e mais eficiente. Essencialmente, isso permite que o administrador use switches de commodities menos caros. E além disso, tenha mais controle sobre o fluxo de tráfego de rede do que nunca.

Outros benefícios do SDN são o gerenciamento de rede e a visibilidade de ponta a ponta. Um administrador de rede só precisa lidar com um controlador centralizado para distribuir políticas aos switches conectados. Em vez de configurar vários dispositivos individuais.

Do mesmo modo, esse recurso também é uma vantagem de segurança porque o controlador pode monitorar o tráfego e implantar políticas de segurança. Se o controlador considerar o tráfego suspeito, por exemplo, ele poderá redirecionar ou descartar os pacotes.

A SDN também virtualiza hardware e serviços que antes eram executados por hardware dedicado. E consequentemente, resultando nos benefícios de uma redução no espaço físico do hardware e menores custos operacionais.

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment